‘Zona do rebaixamento’: Brasil é o segundo no ranking de países que mais cobram impostos de empresas

‘Zona do rebaixamento’: Brasil é o segundo no ranking de países que mais cobram impostos de empresas

A plataforma CupomVálido publicou recentemente um levantamento sobre a carga tributária em diferentes países, com base em dados da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) referentes a 2021. Nele, o Brasil aparece como o segundo país que mais cobra impostos das empresas, com uma carga tributária de 34%.

O levantamento apresenta dados sobre 111 países. O campeão em impostos para empresas é Malta, com uma carga apenas 1 ponto percentual acima da brasileira: 35%. Alguns dos nossos vizinhos latino-americanos também aparecem na parte de cima do ranking, a exemplo de Argentina, Colômbia e Costa Rica, todos com 30% de alíquota para as empresas.

Por outro lado, países desenvolvidos aparecem com cargas tributárias bem inferiores. O Reino Unido, por exemplo, cobra alíquota de 19% e os Estados Unidos cobram alíquota de 25%. Além disso, 93 países têm carga tributária inferior a 30% para empresas.

Com relação ao Brasil, o levantamento leva em conta apenas dois impostos: Imposto de Renda para Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). São deixados de fora impostos sobre bens e serviços, como ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), ISS (Impostos sobre Serviços) e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

O levantamento ainda traz outros dados sobre o ambiente de negócios ao redor do mundo. A carga tributária média para empresas entre os 111 países pesquisados é de 20%. Em 2000, era de 28,3%. Nesse período de 21 anos, a carga tributária diminuiu em 94 países, manteve-se a mesma em 13 e aumentou em apenas 5, com destaque para a China nesse último grupo.

A pesquisa também aponta que 12 países mantêm atualmente o status de paraíso fiscal, ou seja, com impostos baixos e pouca regulação para atrair ativos estrangeiros. Andorra, por exemplo, saiu dessa condição ao longo do período analisado e hoje tem uma carga de 10%.

Baixo retorno

Outros estudos também apontam que a carga tributária no Brasil é alta comparada à de outros países. Levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) de outubro de 2021 apontou o Brasil com a 14ª maior carga tributária para toda a população.

Outros países cobram taxas bem maiores, mas conseguem dar um retorno maior à população em termos de serviços públicos e qualidade de vida. A Dinamarca, por exemplo, apresenta uma carga tributária de 45,2% do PIB, a maior do mundo, mas tem o 10º melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), de acordo com dados da ONU de 2020.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.