Fenafisco pede renúncia de Paulo Guedes e Campos Neto

Em carta aberta, a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) solicitou a renúncia do ministro da economia Paulo Guedese do presidente do Banco CentralCampos Neto. O pedido foi motivado por denúncias sobre empresas offshores  mantidas pelos gestores nas Ilhas Virgens Britânicas e no Panamá, locais considerados paraísos fiscais.

Na visão da Federação, a propriedade de tais empresas representa conflito de interesses com seus cargos. “Se guardassem algum vestígio ético, ambos deveriam deixar imediatamente as funções públicas que exercem”, recomendam.

Na nota, a Fenafisco pondera que não é crime possuir empresas offshore, mas que esta prática é típica de ações voltadas a fins ilícitos, como lavagem de dinheiro e evasão fiscal. A federação ainda alerta que, com essas empresas, Guedes e Campos se beneficiam da desvalorização do real em relação ao dólar: o aumento do preço do dólar valoriza suas empresas no exterior, ao mesmo tempo que encarece produtos básicos no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.