Auditores fiscais tributários suspendem greve após decisão judicial

Na tarde desta quinta-feira (30/09), as auditoras e auditores fiscais tributários (AFTs) aprovaram por unanimidade a suspensão da greve nos postos, comandos fiscais e unidades da Secretaria da Fazenda de Sergipe (Sefaz/SE), cumprindo a determinação de retorno ao trabalho despachada pelo Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE), em atendimento ao pedido do governo estadual. A greve na Sefaz foi deflagrada no último dia 28/09 e estava programada para terminar no próximo dia 05/10.

 

Em assembleia, a categoria também revelou o sentimento de repúdio as falas do secretário da Fazenda, Marco Queiroz. De acordo com o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (SINDIFISCO/SE), José Antônio, o secretário  deferiu ofensas contra os auditores fiscais tributários (AFTs): em reunião com gerentes do órgão, o secretário denominou-os de arcaicos.  

“Infelizmente, desde o mês de junho, o nosso pedido de audiência ao governador Belivaldo Chagas não foi atendido. Enquanto isso, o secretário da Fazenda usa expressões ofensivas aos gerentes e assim agride o conjunto do corpo funcional da Sefaz, em especial aos AFTs. Esse corpo funcional achado de arcaico é justamente quem fez a arrecadação de Sergipe subir este ano em 25%, apesar da política tributária equivocada que transformou a Sefaz em uma agência de renúncia fiscal. E ainda assim, a categoria vem demonstrando todo esforço ao combate à sonegação, o que permite ao governo a ter receita para resolver os problemas tanto de estradas quanto repor os salários dos servidores, que há oito anos não acompanha a inflação. Outra fala do secretário de descaso com a atual situação na Sefaz é quando ele afirma à imprensa que não sabe o porquê da nossa greve. O secretário precisa tomar pé da situação e levar para o governador aquilo que ele não consegue resolver”.

Quanto ao Concurso Público, Zé Antônio voltou a afirmar que “a nossa categoria não é contra o concurso, o que queremos é que o mesmo seja realizado para o cargo de auditor fiscal tributário, dentro dos dispositivos que regem a Lei Complementar nº 283/2016, uma forma jurídica que não coloque em risco o futuro da nossa carreira”, afirmou Zé Antônio.

Também foi deliberada nova Assembleia Geral e Extraordinária, na modalidade virtual e presencial, para a próxima terça-feira (05/10). Esta semana, uma peça publicitária do sindicato será veiculada na imprensa regional. Principais.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *