Reforma administrativa: vínculo temporário é ‘inconcebível’ para a Segurança Pública, diz representante dos policiais federais

Na audiência pública realizada nesta terça-feira (dia 13) pela comissão especial da reforma administrativa na Câmara dos Deputados, o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio de Araújo Boudens, disse que o vínculo de experiência descrito na proposta do governo é “inconcebível” para os profissionais da Segurança Pública.

“As primeiras lotações de policiais federais acontecem em regiões de fronteiras. Cuidamos de questões de segurança nacional, como migração e importação e exportação, junto com Receita Federal. Temos muita dificuldade de conceber o vínculo temporário quando, desde o primeiro dia após a posse, o policial federal já assume responsabilidades, com autoridade concedida pelo Estado, para exercer um mister público e é cobrado por isso”, ponderou.

Nesta quarta-feira (dia 14), haverá mais uma audiência pública, com o tema estabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *