Dólar fecha em queda com reforma tributária no radar

dólar fechou em queda nesta segunda-feira (12), em meio à redução dos receios em torno da reforma tributária e à perspectiva de juros mais altos no Brasil.

A moeda norte-americana recuou 1,13%, vendida a R$ 5,1750. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar caiu 0,37%, a R$ 5,2341, mas acumulou alta de 3,57% na semana. Na parcial do mês, tem avanço de 4,07% contra o real. No ano, o recuo é de 0,24%.

Neste pregão, o Banco Central realizou leilão de swap tradicional (equivalente à venda futura de dólares), para rolagem de até 10.570 contratos com vencimento em janeiro e maio de 2022.

Cenário

Alexandre Netto, head de câmbio da Acqua-Vero, disse à Reuters que o alívio para o real vem em meio à “relativização” de alguns pontos da proposta de reforma tributária do governo, que teve reação inicial negativa dos mercados financeiros.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, assegurou em almoço com empresários na semana passada que eventuais distorções da proposta serão corrigidas.

Os investidores também seguiram de olho nos desdobramentos dos trabalhos da CPI da Covid, fonte de diversos ruídos políticos e desgaste ao governo federal.

Pesquisa Datafolha divulgada no domingo mostrou que,para 70% dos brasileiros, há corrupção no governo Jair Bolsonaro. No sábado, o Datafolha mostrou que a maioria dos entrevistados apoia a abertura de um processo de impeachment contra Bolsonaro.

No exterior, o radar dos investidores internacionais tem sido dominado pelas notícias sobre a variante Delta, altamente contagiosa, do coronavírus, em meio a temores de que novos surtos da Covid-19 possam atrapalhar a recuperação da economia global.

Mercado eleva projeção de inflação e de taxa de juros

Na agenda de indicadores, os analistas do mercado financeiro elevaram de 6,07% para 6,11% a estimativa média de inflação em 2021, ao mesmo tempo em que passaram a ver um crescimento de 5,26% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, segundo pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda.

Já para a Selic, a expectativa agora é que a taxa básica de juros da economia chegue a 6,63% ao fim deste ano. Para o fim de 2022, a projeção foi elevada de 6,75% para 7% ao ano.

Para o dólar, a projeção do mercado para a taxa de câmbio no fim de 2021 passou de R$ 5,04 para R$ 5,05. Para 2022, a previsão foi mantida em R$ 5,20.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *