Imposto de Renda sobre dividendos: baixa nas ações pode ser oportunidade de aumentar seus lucros lá na frente; entenda

Você está preocupado com a proposta do governo de tributar lucros e dividendos, certo? Antes de tomar qualquer decisão, tenha calma: o projeto não é tão ruim quanto parece para o investidor acostumado a receber seus proventos. Quem cair no desespero e sair vendendo tudo, inclusive, pode estar cometendo um erro financeiro do qual irá se arrepender.

Contraditório? Fique comigo que vou explicar mais abaixo. Ah, e se você ainda não investe ou mal conhece o que são dividendos, saiba que eles são a oportunidade de você conquistar sua independência financeira e depender cada vez menos do trabalho.

Imagine ter um dinheiro que pinga constantemente na sua conta, independentemente de estar ocupado, afastado, desempregado, cheio de clientes ou nenhum comprador? Pois essa é a realidade do investidor em dividendos. Basicamente, essas pessoas fazem seu dinheiro trabalhar por elas. E, conforme elas vão recebendo, esse montante pode ser reinvestido e os retornos vão aumentando, aumentando…

Quando você compra uma ação, você está adquirindo um “pedacinho” de uma grande empresa (como Vale, Ambev, Itaú, etc) e se tornando um pequeno sócio. Como sócio, você conquista o direito de receber parte dos lucros que essas gigantes obtêm, chamados de dividendos. E elas não fazem isso porque são boazinhas, mas sim porque receber esse dinheiro é um direito dos acionistas, garantido por lei.

É preciso saber escolher

Sei que está curioso para saber como uma tributação pode beneficiar os recebedores de dividendos, mas calma, estou chegando lá. Antes disso, é importante dizer que, só em 2020, as empresas brasileiras distribuíram R$ 188 bilhões em dividendos e também vieram com tudo em 2021, puxadas pela retomada econômica e pelo ciclo de alta da Bolsa que já está acontecendo.

Não são todas as companhias listadas, contudo, que são boas pagadoras de dividendos. Para isso, em primeiro lugar é preciso que elas tenham lucros para distribuir. Além disso, certas companhias possuem um perfil de compartilhar mais do que o exigido por lei com seus acionistas. E é nesses papéis que o investidor focado em receber dividendos deve mirar.

Para saber quais são essas ações, analistas trabalham praticamente dia e noite estudando as empresas. Um dos mais reconhecidos desse mercado é Sérgio Oba, da Empiricus, um dos traders mais respeitados da Faria Lima. O Sérgio possui uma assinatura que traz informações e recomendações para você conquistar sua liberdade financeira com dividendos.

Mais de 56 mil pessoas já estão com ele, ganhando uma renda extra cada vez maior. Se você quiser, pode acessar a lista das “vacas leiteiras”, como ele chama as ações que pagam dividendos, agora. Ou você pode seguir mais um pouquinho comigo antes de tomar sua decisão. Mas só pra você saber, apenas no mês de maio, o portfólio do Sérgio rendeu 6,38%.

Tributação é comum em muitos países

O governo federal, representado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentou, como parte da Reforma Tributária, um projeto para taxar lucros e dividendos, com o principal objetivo de isentar do pagamento do Imposto de Renda a faixa da população que recebe até R$ 2.500. Além disso, a nova receita permitiria a redução do IR para Pessoas Jurídicas – guarde essa informação; ela é importante e vou explicar mais abaixo.

Apesar de ter uma das cargas tributárias mais altas do planeta, o Brasil é um dos poucos países do mundo que não taxa dividendos ainda. O projeto do governo é cobrar 20% dos dividendos recebidos por acionistas. Em contrapartida, a cobrança de tributos sobre o lucro líquido das empresas é enorme, o que acaba reduzindo a capacidade de crescimento e até mesmo a geração de lucros das companhias – e é justamente aqui que está a oportunidade do pequeno investidor.

Lucros maiores e ações que se valorizam

Como compensação do novo tributo sobre os dividendos, o governo propõe reduzir, de 25% para 20%, a alíquota de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. Isso fará com que a fatia do lucro que realmente sobra para as empresas seja maior. Nesse cenário, é possível projetar dois cenários:

  • Hipótese 1: Segundo cálculos da equipe de análise da Empiricus, a redução do IR para empresas é capaz de compensar uma cobrança de tributos sobre dividendos de até 17,9%. Ou seja, com impostos menores sobre as companhias, o lucro e os dividendos a serem distribuídos aumentariam a ponto de anular o efeito da maior parte dos tributos sobre o investidor. Grosso modo, é como se a alíquota efetiva fosse de apenas 2,1%.
  • Hipótese 2: A companhia optaria por investir o excedente em suas operações; com essa escolha, a empresa teria melhores condições de crescer e gerar caixa, criando um ciclo virtuoso de valorização do preço da ação e de criação de lucros.

É importante frisar que a proposta do governo também prevê o fim da distribuição dos Juros sobre o Capital Próprio (JCP), uma forma de as empresas remunerarem os acionistas e debitar esses valores como custo financeiro, deixando de pagar imposto. Nesse tipo de distribuição, o acionista é quem acaba arcando com os tributos, hoje na faixa dos 15%. Essa remuneração também seria ou incorporada na empresa ou distribuída via dividendos.

Tem muita gente vendendo desesperada…

Nesta sexta-feira, logo após a proposta ter sido entregue ao presidente da Câmara, Arthur Lira, ações tradicionalmente pagadoras de dividendos apresentaram quedas na bolsa, impulsionadas pelas vendas de seus detentores. O próprio Ibovespa despencou após a veiculação do texto da proposta.

Tudo isso por uma proposta que acabou de ser apresentada. Que ainda terá de passar por diversas instâncias, negociações e modificações. E que, como dissemos, não é tão traumática para o investidor comum.

Claro que o jogo “só acaba quando termina” e muita coisa ainda pode mudar. E é justamente por isso que não é hora para se desesperar e se desfazer de ativos pagadores de dividendos. Nas palavras do lendário Warren Buffett: “o mercado é uma máquina que transfere recursos dos apressados para os pacientes”. E este último é o perfil do investidor em dividendos.

Se esse movimento persistir, pode ser a oportunidade para os mais prudentes investirem em ativos de qualidade, rentáveis, por um preço mais baixo do que eles valem e que irão distribuir, todos os anos, seus lucros para você. É aí que entra, novamente, Sérgio Oba. Ele preparou uma lista de ações que podem pagar os maiores dividendos nos próximos meses. E você pode conhecê-las de graça, sem compromisso inicial. Como teve a paciência de me acompanhar até aqui, vou destravar seu acesso. Basta clicar no botão abaixo:

Outro ponto interessante é o de que, caso as ações se desvalorizem agora, o dividend yield, que é a proporção de dividendos que uma ação paga em relação a seu valor, tende a aumentar.

Muito dinheiro já está sendo distribuído

Preste atenção nas manchetes abaixo. Elas mostram algumas empresas que planejam ou já distribuíram dividendos neste ano.

Agora veja este gráfico histórico da bolsa brasileira. Como é possível perceber, está se desenhando um novo ciclo de alta – tanto que, recentemente, o Ibovespa atingiu o patamar de 130 mil pontos – algo antes inédito.

Segundo os principais especialistas, esse movimento é o de bull market, referência ao ataque do touro, de baixo para cima. O mercado está otimista e, nesse momento, pode propiciar lucros capazes de construir um patrimônio robusto, mesmo para quem está começando a investir. Esses ciclos costumam durar de 6 a 8 anos, trazendo enormes multiplicações, de até 30 vezes.

Para o investidor em dividendos, a propensão a enriquecer é dobrada: além de surfar com o aumento do valor das ações, ele consegue obter renda extra através dos lucros distribuídos. E aí a escolha é sua: gastar ou reinvestir e adquirir mais ações. Só que com essa segunda estratégia, você vai se beneficiar com uma mágica…

A mágica dos juros compostos

Vamos fazer um exercício. Imagine que você guarde um real neste mês. E dois reais no próximo. E quatro no terceiro. E assim sucessivamente, sempre dobrando o valor. Sabe quanto você estaria guardando em dois anos? Mais de R$ 8 milhões. É claro que nenhum dividendo dobra seus investimentos em um mês, mas usei essa analogia para mostrar o poder dos juros compostos, ou seja, quando você reinveste o que ganha e vai arrecadando juros sobre juros.

Na visão de Sérgio Oba, essa é a estratégia que de fato faz as pessoas enriquecerem. Pois esse dinheiro é muito diferente daquele que ganhamos trabalhando. Ele não exige que consigamos uma promoção ou mais clientes, mas trabalha pelo seu dono e se multiplica.

Os segredos dos dividendos

Dito tudo isso, você deve estar se perguntando: “mas como saber o que fazer para investir em dividendos?” De fato, é algo que exige muito estudo e acompanhamento do mercado. Mas essa dedicação não precisa necessariamente ser sua. Você pode ter acesso às informações, análises e recomendações de uma equipe que praticamente só faz isso. Por isso, sugiro que você separe uns minutinhos para conhecer a assinatura Vacas Leiteiras, do Sérgio Oba.

Os analistas por trás dessa série montaram uma lista com as empresas com o maior potencial de distribuição de dividendos, reunindo previsibilidade e segurança. E dizem o que você tem que fazer – fique tranquilo, são atos simples e eles explicam tudo, mesmo para quem nunca investiu. Assim, é possível dormir tranquilo, só esperando seus dividendos entrarem na conta.

Você pode conhecer o Vacas Leiteiras por uma semana, sem compromisso nenhum, e ter acesso ao seguinte:

  • Lista de ações com maior potencial de pagamento de dividendos;
  • Passo a passo para investir, desde abrir conta na corretora até acompanhar o desempenho da sua carteira;
  • Publicações semanais com novas ideias;
  • Plantões de dúvidas;
  • Cronograma de recebimento de dividendos;
  • Grupo exclusivo no Telegram;
  • E uma lista extra com ações que ainda não distribuem dividendos, mas podem crescer e se tornar excelentes pagadoras.

Não dá pra perder, né? Por ter me acompanhado até aqui, vou desbloquear para você sete dias grátis de acesso ao Vacas Leiteiras. Se você não gostar, tudo bem, é só não continuar com o Sérgio. Mas tenho certeza que, ao conhecer os conteúdos, a lista de ações e o potencial de ganhos, você vai pensar duas vezes antes de desistir daquilo que pode te fazer conquistar sua independência financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *