Lira procura Guedes e diz que reforma tributária será debatida “por partes” Deve “fatiar” pontos do projeto “Ninguém come um boi inteiro” Promete relatório até 3 de maio

Dep. Arthur Lira, candidarto a presidência da Câmaras dos Deputados, participa da reunião da frente parlamentar contra a corrupção da Câmara. sSérgio Lima/Poder360 27.01.2021

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que terá uma reunião na tarde desta 2ª feira (26.abr.2021) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a tramitação da reforma tributária.

Segundo Lira, a conversa deve servir para entender quais são os pontos prioritários da reforma para o governo federal. O compromisso, no entanto, não consta até o momento na agenda oficial de Guedes.

Em entrevista concedida à rádio Jovem Pan, Lira disse que a iniciativa mostra que o Brasil pode debater temas que não são “problemas pandêmicos”.

“Procurarei Paulo Guedes para tratar exclusivamente do início da discussão da reforma tributária e coordenarei pessoalmente com os líderes [partidários da Câmara dos Deputados] para que o Brasil possa discutir, para além dos problemas pandêmicos, os problemas econômicos e sociais”, afirmou.

“Vamos nos encontrar para olharmos a situação que o governo construiu a 4 mãos com o relator do texto na Câmara para entendermos o que é que o governo prioriza e quais são os pontos convergentes”, declarou o presidente da Câmara.

Lira disse ainda que a discussão sobre a reforma tributária deve ser repartida em temas para facilitar sua aprovação: “A gente tem aquela máxima de que se você tentar comer um boi inteiro, você não consegue. Mas, se você sai fatiando ele, você come mais fácil”.

O chefe da Câmara dos Deputados prometeu apresentar o relatório na 2ª feira da semana que vem (3.mai.2021). Ele ponderou, no entanto, que a reforma administrativa deve avançar antes da nova lei tributária.

Mais cedo, em sua conta no Twitter, Lira justificou um suposto atraso no debate sobre a reforma tributária pelo recrudescimento da pandemia.

“Vou coordenar pessoalmente e com os líderes da Casa os encaminhamentos para as tratativas da reforma tributária. Tivemos um atraso com o recrudescimento da pandemia, mas a reforma administrativa, por exemplo, já começa a ser discutida com algumas audiências públicas”, escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *