Ibovespa zera perdas em 2021, mas 49 das 81 ações ainda têm queda no ano; veja melhores e piores retornos

A maior valorização no ano é da Braskem, com alta de 99,02%, enquanto que a maior queda é do Pão de Açúcar, com baixa de 36,67%.

Ibovespa zerou as perdase passou a ter saldo positivo em 2021 – mas a maior parte das ações que integram o principal índice da Bolsa brasileira ainda acumula perda no ano.

Levantamento da provedora de informações financeiras Economática mostra que, dos 81 papéis da carteira atual do Ibovespa, 49 ainda registram retorno negativo no ano, no acumulado até o fechamento do pregão de terça-feira (13).

Segundo o levantamento, apenas 31 ações do Ibovespa registram desempenho superior ao do índice de referência da bolsa. A maior valorização na parcial do ano é a da Braskem (BRKM5), com alta de 99,02%, seguida da EmbraerON (78,08%) e Petrorio ON (43,18%).

Na outra ponta, os papéis com as maiores quedas em 2021 foram os do Pão de Açúcar (-36,67%), do IRB Brasil (-23,59%) e da Eztec (-23,15%).

Entre as maiores baixas no ano, destaque também para o desempenho das ações da Petrobras e do Banco do Brasil – estatais que foram alvo de interferência do governo e tiveram troca recente no comando.

Na véspera, a Bolsa fechou em alta de 0,41%, a 119.297 pontos. Com o resultado, o Ibovespa passou acumular alta de 0,24%. Nesta quarta-feira, atingiu o patamar de 120 mil pontos. Veja a cotação.

 

Veja o ranking de retorno das ações do Ibovespa no ano

 

 

  1. Braskem: 99,02%
  2. Embraer:78,08%
  3. Petrorio: 43,18%
  4. Siderúrgica Nacional: 41,54%
  5. Usiminas: 36,69%
  6. JBS: 36,69%
  7. Gerdau: 31,24%
  8. Gerdau Met: 27,82%
  9. Marfrig: 24,47%
  10. Vale: 23,78%
  11. Suzano S.A.: 23,68%
  12. Carrefour BR: 18,72%
  13. Cosan: 18,67%
  14. Taesa: 18,21%
  15. Bradespar: 15,80%
  16. Klabin S/A: 13,18%
  17. Minerva: 11,84%
  18. BRF SA: %11,52
  19. Totvs: 9,05%
  20. Eneva: 8,08%
  21. Intermedica: 6,74%
  22. BTGP: 5,65%
  23. Rumo S.A.: 5,41%
  24. Equatorial: 5,22%
  25. Fleury: 3,62%
  26. Hypera: 3,47%
  27. BR Distribuidora (BRDT3): 3,34%
  28. Iguatemi: 2,37%
  29. Energias BR: 1,89%
  30. Multiplan: 1,15%
  31. Ambev S/A: 0,35%
  32. Cia Hering: 0,06%
  33. Hapvida: -0,28%
  34. BR Malls Par: -0,40%
  35. Weg: -0,51%
  36. RaiaDrogasil: -0,57%
  37. Eletrobras PNB: -0,61%
  38. Eletrobras ON: -0,72%
  39. Yduqs Part: -0,76%
  40. Grupo Natura:-1,12%
  41. CVC Brasil: -1,17%
  42. Azul S.A.: -3,23%
  43. Telefonica Brasil: -3,87%
  44. MRV: -4,08%
  45. Sabesp: -4,12%
  46. Lojas Renner: -4,49%
  47. Engie Brasil: -5,44%
  48. Bradesco PN: -5,67%
  49. Cielo: -6,13%
  50. CPFL Energia: -6,45%
  51. Cogna ON: -6,48%
  52. Bradesco ON: -6,61%
  53. CCR SA: -6,77%
  54. Gol: -7,06%
  55. Lojas Americanas: -7,46%
  56. B3: -8,10%
  57. Localiza: -8,20%
  58. B2W Digital: -8,77%
  59. JHSF Part: -9,24%
  60. Copel: -9,52%
  61. Ultrapar: -9,83%
  62. Locamerica: -10,09%
  63. Cemig: -10,19%
  64. Magazine Luiza: -11,02%
  65. Itaúsa: -12,49%
  66. Itau Unibanco: -12,74%
  67. Cyrela Realt: -13,47%
  68. Ecorodovias: -14,21%
  69. Santander BR: -14,23%
  70. Energisa:-14,79%
  71. Qualicorp: -14,86%
  72. Petrobras PN: -15,42%
  73. Tim: -16,04%
  74. Petrobras ON: -17,71%
  75. BB Seguridade: -18,25%
  76. Sul America: -18,96%
  77. Via Varejo: -21,97%
  78. Banco do Brasil: -22,29%
  79. Eztec: -23,15%
  80. IRB Brasil Re: -23,59%
  81. Pão de Açúcar-CBD: -36,67%

 

A atual carteira do Ibovespa reúne 81 ativos de 78 empresas. As ações com maior peso na composição do índice são Vale ON (11,330%), Itauunibanco PN (6,868%), Petrobras PN (5,909%), B3 ON (5,417%) e Bradesco PN (5,281%).

Variação do Ibovespa em 2021 — Foto: G1 Economia

Variação do Ibovespa em 2021 — Foto: G1 Economia

 

Cenário

 

O avanço do Ibovespa nos últimos dias também vem sendo acompanhado de um maior ingresso de capital externo. Na parcial do mês, até o dia 12, os investidores estrangeiros colocaram R$ 1 bilhão na bolsa, segundo dados da B3, após uma retirada de R$ 4,6 bilhões em março. No acumulado no ano, o saldo líquido segue positivo em cerca de R$ 13 bilhões. Em 2020, os estrangeiros retiraram R$ 31,8 bilhões da bolsa brasileira em 2020.

“Diante de um cenário de incerteza os investidores ficam mais cautelosos, principalmente o estrangeiro. Os investidores precisam ver um sinal de melhora para voltar as suas alocações no Brasil”, avalia Rafael Panonko, analista chefe da Toro Investimentos.

Apesar da recuperação do Ibovespa na parcial do ano, analistas destacam que permanece a preocupação com o quadro fiscal do país em meio à indefinição do Orçamento 2021, instalação da CPI da Covid e situação ainda muito grave da pandemia de coronavírus no Brasil.

“Temos uma situação política conturbada no Brasil, a vacinação precisa tirar esse freio de mão que estamos assistindo, mas acredito que no segundo semestre provavelmente possamos ter uma melhora e uma retomada da atividade econômica”, acrescenta Panonko.

Nesta quarta-feira, o Ibovespa engatava a terceira alta seguida, buscando superar os 120 mil pontos, em sessão marcada pelos vencimentos de opções sobre o Ibovespa e do índice futuro.

“A temporada de resultados nos EUA estará no centro das atenções durantes as próximas semanas, quando as otimistas expectativas de lucro serão comparadas com a realidade dos demonstrativos”, destacou a equipe da XP, em nota a clientes.

Retorno do Ibovespa nos últimos anos
Ganhos e perdas do Ibovespa no acumulado em cada ano
43,6543,65-41,22-41,2282,6682,661,041,04-18,11-18,117,47,4-15,5-15,5-2,91-2,91-13,31-13,3138,9438,9426,826,8151531,5831,582,922,9220072008200920102011201220132014201520162017201820192020-50-250255075100

2011
-18,11
Fonte: Economatica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *