Guedes diz que Lira dará detalhes sobre a reforma administrativa nesta 3ª

e reuniram durante esta tarde. MP do auxílio sai até o fim do dia

O ministro Paulo Guedes (Economia) disse que conversou com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre prazo e relatoria da reforma administrativa, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32 de 2020. O texto altera regras da estabilidade dos funcionários públicos e cria 5 tipos de vínculos com o Estado.

A declaração foi dada ao lado do ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, nesta 3ª feira (16.mar.2021), depois de reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que já tinha adiantado que a relatoria seria definida nesta semana.

PECs são os projetos mais difíceis de serem aprovados. Precisam de ao menos 3/5 dos votos favoráveis, em 2 turnos, tanto na Câmara quanto no Senado.

Guedes disse que a Câmara está avançando quando se trata de agenda positiva de reformas. “O presidente da Câmara está destravando a agenda de reformas. Nós temos avançado numa boa velocidade e o presidente da Câmara chamou hoje, então, para conversar sobre a reforma administrativa: os próximos passos. O prazo, a relatoria, tudo isso ele vai estar dando em detalhes daqui a pouco lá na Câmara dos Deputados.

Guedes não respondeu se o texto terá alterações. Afirmou que o ambiente tem sido muito “construtivo” e está otimista com a aprovação da reforma administrativa nas duas Casas Legislativas.

AUXÍLIO EMERGENCIAL
Ao final da fala, Ramos declarou que a MP (Medida Provisória) do auxílio emergencial será publicada nesta 3ª feira (16.mar.2021).

A Câmara terminou de votar a PEC emergencial na madrugada de 6ª feira (12.mar.2021), viabilizando a volta do benefício com a liberação de R$ 44 bilhões. O Senado votou e aprovou o projeto uma semana antes.

Os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), elogiaram a emenda constitucional principalmente por liberar os pagamentos da nova rodada de auxílio. Falta que o governo envie uma MP (Medida Provisória) com os detalhes para o pagamento.

Eis a íntegra das declarações dos ministros Paulo Guedes e Luiz Eduardo Ramos:

Paulo Guedes (Economia):

O ministro Ramos me convidou para uma conversa com o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira. O ministro Ramos é o nosso coordenador político. Me conversou para a conversa exatamente sobre os próximos passos. O presidente da Câmara está destravando a agenda de reformas. Nós temos avançado numa boa velocidade com a agenda de reformas e o presidente da Câmara chamou hoje então para conversar sobre a reforma administrativa: os próximos passos. O prazo, a relatoria, tudo isso ele vai estar dando em detalhes daqui a pouco lá na Câmara dos Deputados. Então, eu até disse que ia falar só o teor da conversa: relatoria, prazo, tudo isso, as reuniões de líderes que eles vão fazer, sempre com a coordenação do nosso ministro Ramos, politicamente quem coordena o nosso governo. Eu vim falar um pouco da reforma administrativa. Ele deve ir para a Câmara dos deputados explicar os detalhes.

Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo):

Eu só queria destacar que em toda reunião política que implica em algum gasto, ou alguma coisa, o ministro Paulo Guedes tem que estar presente. Eu também queria deixar registrado, que o ambiente harmônico, extremamente favorável construtivo que nós estamos vivendo, está nos dando neste ano, e no ano que vem se Deus quiser, uma esperança enorme de realizar tudo o que a gente sonhou com relação às reformas tão importantes para o país.

Fonte: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *