Prévia da inflação subiu 0,81% em novembro, diz IBGE

Prévia da inflação subiu 0,81% em novembro, diz IBGE

 

Instituto divulgou IPCA-15 nesta 3ª. Maior variação para o mês desde 2015. Acumula alta de 3,13% no ano

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), considerado a prévia da inflação oficial, subiu 0,81% em novembro. É a maior variação para o mês desde 2015, quando aumentou 0,85%.

No ano, o índice acumula alta de 3,13%. O acumulado dos últimos 12 meses é de 4,22%, acima dos 3,52% registrados em outubro. Eis a íntegra (329 KB) dos dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta 3ª feira (24.nov.2020).

De acordo com o IBGE, todos os grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em novembro. O destaque foi nos preços de alimentação e bebidas, que subiram 2,16% no mês. Só este segmento contribuiu com 0,44 ponto percentual no índice geral.

Os preços subiram durante a pandemia de covid-19. A equipe econômica do governo federal tem dito que os auxílios do governo federal, em especial o auxílio emergencial, contribuíram para manter o nível de renda das famílias. Parte da população recebeu mais do que recebia antes da pandemia.

A Receita Federal informou que os principais fatores que explicam o aumento registrado em outubro foram os diferimentos de impostos por causa da pandemia. Outro fator foi um melhor desempenho da atividade econômica, que vem se recuperando da crise.

Fonte: Poder360

 

Os preços dos alimentos para consumo no domicílio subiram 2,69%. Conheça a alta de preços em alguns alimentos em novembro:

carnes (4,89%);
arroz (8,29%);
batata-inglesa (33,37%);
tomate (19,89%);
óleo de soja (14,85%)
Já a alimentação fora de casa passou de 0,54% de alta em outubro para 0,87% em novembro, principalmente em função do aumento no preço do lanche (1,92%). A refeição, por sua vez, variou 0,49% acima da alta de 0,93% registrada no mês anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *