Doria nega aumento de impostos e rebate Bolsonaro: “Desinformado”

Tucano foi atacado nesta 3ª feira

“Governe para o Brasil, Bolsonaro”

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rebateu críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro nesta 3ª feira (27.out.2020) sobre 1 suposto aumento de impostos no Estado.

Ele negou que tenha aumentado os tributos em São Paulo. Segundo o tucano, seu governo fez uma reforma administrativa “que ele, Bolsonaro, deixou de fazer no plano federal”.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

“O presidente Jair Bolsonaro segue sendo 1 desinformado. São Paulo não fez e não fará nenhum aumento de imposto. Fizemos sim a reforma administrativa que ele, Bolsonaro, deixou de fazer no plano federal”, afirmou.

Doria disse que o presidente se preocupa mais em atacar os adversários do que em “fazer algo de útil para o Brasil”.

“Se ficasse mais preocupado em governar e menos em atacar adversários, poderia fazer algo de útil para o país. Governe para o Brasil, Bolsonaro, e não para seus interesses políticos e ideológicos”, declarou.

Mais cedo, Bolsonaro criticou o governo de São Paulo por supostamente aumentar impostos durante a pandemia “até do cara com deficiência que compra carro”.

“Tem 1 Estado que aumentou imposto no Brasil: São Paulo. Aumentou barbaramente produtos da cesta básica, lamentavelmente, e está cobrando imposto até do cara com deficiência que compra carro. Uma barbaridade”, disse a apoiadores.

“Nós [do governo federal], sim, fizemos o que tinha que fazer, não aumentamos imposto, muito pelo contrário”, afirmou o chefe do Executivo, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O presidente citou o auxílio emergencial, o socorro a pequenas e microempresas e a rolagem de dívidas como medidas bem-sucedidas. São Paulo dá “péssimo exemplo”, declarou.

Em nota publicada em 16 de outubro, o governo de São Paulo negou que haverá aumento de imposto da cesta básica de alimentos e remédios.

“A Lei 17.293/20, que prevê ajustes fiscais e modernização e enxugamento da máquina pública, publicada nessa 6ª feira (16) no Diário Oficial do Estado, prevê a redução linear de 20% dos benefícios fiscais relacionados ao ICMS”, diz o texto.

Fonte: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *