Brasil tem condições de crescer 3% em 2021, diz Guedes

Ministro da Economia reforçou que a economia brasileira está voltando com força e que a recuperação é generalizada entre os setores

Em evento virtual promovido pelo Itaú BBA ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu que após uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, o país tem condições de crescer cerca de 3% no próximo ano, segundo fontes que participaram do encontro. Para este ano, a previsão do Ministério da Economia é que o PIB recue 4,7%.

Guedes reforçou que a economia brasileira está voltando com força e que a recuperação é generalizada entre os setores. Disse ainda que o governo está retornando para o caminho das reformas, após focar suas energias nas medidas emergenciais.

Apesar do otimismo, voltou a dizer que, com as disputas causadas pela agenda política, a pauta no Congresso só deve caminhar depois das eleições.

De acordo com presentes, o ministro afirmou que a equipe vai continuar se esforçando para levar adiante as privatizações da Eletrobras, Correios, Porto de Santos e PPSA.

Após a troca de farpas recente, também elogiou no encontro o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com quem disse trabalhar bem, e afirmou que Executivo e Legislativo têm atuado juntos pela agenda voltada a destravar o investimento privado.

IVA
 
Guedes ainda disse que o desenho do imposto sobre valor agregado (IVA) discutido no Congresso pode levar a uma alíquota muito alta, que prejudicará setores como serviços e comércio, segundo fontes que participaram do encontro.
Ele defendeu o IVA dual e também a desoneração da folha de pagamentos em conjunto com a adoção de um imposto sobre transações digitais. De acordo com presentes, Guedes disse ser natural que a Febraban se posicione contra a proposta de criação do novo imposto. O ministro teria dito que a federação não quer que o governo beba da mesma água que eles, citando taxas para DOC e TED.
Guedes voltou a dizer também que o tempo das reformas quem dá é a política. Segundo ele, o governo tem o direito de apresentar a proposta e outro lado tem o direito de recusá-la. Terão, no entanto, que apresentar uma forma de dar fôlego ao mercado de trabalho.
Sobre a construção do Renda Cidadã, disse que o presidente Jair Bolsonaro já explicou que não vai cometer nenhuma irresponsabilidade fiscal e que o valor do benefício, a partir de janeiro, deve ficar em cerca de R$ 300.

Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *